Archive for February, 2012

electric air

23/02/2012

a freedom which is interested only in denying freedom must be denied. and it is not true that the recognition of the freedom of others limits my own freedom: to be free is not to have the power to do anything you like; it is to be able to surpass the given toward an open future; the existence of others as a freedom defines my situation and is even the condition of my own freedom. i am oppressed if i am thrown into prison, but not if I am kept from throwing my neighbor into prison.

– simone de beauvoir, 1948, the ethics of ambiguity

Advertisements

head over feet

23/02/2012

09/02/2012

break seeds and grow

09/02/2012

a viagem não acaba nunca.  só os viajantes acabam.  e mesmo estes podem prolongar-se em memória, em lembrança, em narrativa. quando o visitante sentou na areia da praia e disse:
“não há mais o que ver”, saiba que não era assim. o fim de uma viagem é apenas o começo de outra. é preciso ver o que não foi visto, ver outra vez o que se viu já, ver na primavera o que se vira no verão, ver de dia o que se viu de noite, com o sol onde primeiramente a chuva caía, ver a seara verde, o fruto maduro, a pedra que mudou de lugar, a sombra que aqui não estava. é preciso voltar aos passos que foram dados, para repetir e para traçar caminhos novos ao lado deles. é preciso recomeçar a viagem. sempre.
– Saramago.

given to fly

02/02/2012