Archive for September, 2011

the fly never wonders why

30/09/2011

meu lindo pássaro
eis que à sua frente a gaiola está entreaberta, aproveita a oportunidade
há algo além daí, o infinito, novos sonhos, novos vôos.
vá. isso mesmo, uma asa, depois a outra.
admira teu canto, tuas penas.
você vai cambalear um pouquinho mas não esquece… mais um impulso e pronto.
espalhe esse canto que há tanto estava guardado nesse peito. e não esquece de comemorar.
o horizonte o espera…

Advertisements

29/09/2011

sky cruiser

27/09/2011

oração
Hoje
peço
leveza.
Que
minha
alma
possa
voar.
Amém.

everyone is looking for something

27/09/2011

27/09/2011

when love takes over

19/09/2011

o lençol e edredon espalhados pela cama enorme. e nós perdidos naquela imensidão de tecidos. perdidos dentro de nós mesmos. nossas pernas permaneciam entrelaçadas enquanto ele me olhava com toda a paciência. ele não queria desviar o olhar. nāo queria nada. estava na sua plenitude. eu sorrio e te dou um selinho demorado.
– vamos sair da cama? – eu pergunto. já começo a lutar contra os tecidos.
– não, o que tem fora da cama melhor do aqui? – vc faz uma careta hilariante, que me faz rir como uma boba.
– tem sol. e tem ovos e suco de laranja. tô faminta.
silêncio…
– ok, lá vamos nós. – ele bufa derrotado e então lutamos juntos contra as cobertas quentes pra nos depararmos com um chão frio. cato sua blusa surrada do Boston e caminho em direção a cozinha pra buscar os ovos e a laranja. não tem suco. nem ovos.
– bom dia. – era ele pertinho do meu pescoço arrepiado.
– bom dia. o suco acabou, vai comprar, pllllss?
– leite com nescau tá bacana pra mim hoje. – ele diz, dando uma risadinha malandra.
saio em direção à sala e a música invade a nossa casa até então silenciosa. eu não resisti à uma boa música. nunca resisto. puxo ele pra perto de mim, que começa a mexer o seu corpo meio que desastradamente. eu não me importo. a música é leve, é pura. a música somos nós na cozinha dançando enquanto as torradas saltam e esfriam. começo a rir. você se contagia. um beijo sem pressa e dane-se as torradas, o leite com nescau e o sol.
o que eu quero mesmo é o nosso mar de tecidos.

14/09/2011

i’ve been up and down and over and out

12/09/2011

só pra lembrar que eu tô feliz. mas é bom lembrar algumas coisas para seguir caminhando. as vezes os sentimentos ficam encobertos pela correria desse mundão. coisas que são importantes. coisas do pensar. do sonhar. do viver. então só pra lembrar que pra acordar bem, tem que dormir bem. que de manhã o ar é mais puro e o dia fica ainda maior. que conseguir não é o mesmo que conquistar. e que a conquista é só o começo do caminho. que tudo e nada têm a mesma quantidade de letras. que aparência passa e a beleza mesmo, fica. que o amor aumenta tudo, até os defeitos. que o amor apaga tudo, até as dores. que ganhar dinheiro é necessario e ganha mais valor se for merecido. que tudo o que faz bem pra gente, nem sempre é bom ou faz bem para outros. que uma palavra pode machucar, um silêncio pode machucar ainda mais, mas que de um olhar pode sair música e fazer seu corpo dançar. que ter algo em comum com alguém significa ter todo o resto diferente e que as diferenças são boas também. que cuidado exige responsabilidade no trato. que todo mundo foi feito no mesmo molde, mas que sair dele e mudar a fôrma pode ser uma boa. que preconceito é definir, sem ter como. que de um “olá” pode sair um “eu te amo”, um “aceito”, um “vai nascer”. que os braços dele tem a envergadura exata do meu corpo. que força não está diretamente ligada aos músculos, pelo menos não aos músculos mais óbvios. que ser alguém é inevitável e trabalhoso, então trate de cultivar o adjetivo que você quer que venha depois do seu nome. que coração não termina com “ão” à toa. e que estar com alguém, o meu alguém, faz tudo isso valer a pena.

12/09/2011

sentir-se especial no meio da multidão ♥

12/09/2011