Archive for the ‘inspiration’ Category

birds singing in the sycamore tree…

18/04/2012
Advertisements

when the night made the daylight smile

05/03/2012

 

O testemunho que você firma numa cerimônia, seja ela religiosa, de alma, de corpo, de coração ou de tudo um pouco disso, deve ser sempre um testemunho de fé.

fé no um e no outro. fé de um, para outro. fé na descoberta do outro, fé na descoberta de si. fé na descoberta do outro em si próprio

 

electric air

23/02/2012

a freedom which is interested only in denying freedom must be denied. and it is not true that the recognition of the freedom of others limits my own freedom: to be free is not to have the power to do anything you like; it is to be able to surpass the given toward an open future; the existence of others as a freedom defines my situation and is even the condition of my own freedom. i am oppressed if i am thrown into prison, but not if I am kept from throwing my neighbor into prison.

– simone de beauvoir, 1948, the ethics of ambiguity

09/02/2012

26/01/2012

heart and soul

24/01/2012

 

eu gosto de gente de bom coração. gente educada. gosto de quem diz “que está com você e não abre”. gosto de quem ajuda, de quem escuta, de quem perdoa. gente de boa fé.  gosto de quem faz dos olhos a “janela e porta para a alma”. gosto de quem sorri fácil. e de quem chora também…  gosto de quem abraça. de quem compartilha momentos, lembranças, minutos, metades. gosto de pensar que amanhã vai ser mais bonito, de que amanhã vai fazer sol. gosto do céu. de nuvem, que nos avisa que a chuva está próxima. gosto até da chuva, que lava e leva aquilo que não é para estar aqui. gosto de bicho. de criança. de amigos. gosto de gente.  gosto de gente humilde, sofredora e que mesmo assim, não perde a fé de que amanhã vai ser melhor.  “de gente fina, elegante e sincera, com habilidade pra dizer mais sim do que não…”. gosto de quem passa um tempo, uma hora, uma vida comigo.

gosto, pelo prazer de gostar. acho bonito ser gente.

 

let’s dance for a while

17/01/2012

gratisfaction

23/12/2011

olhar para trás…
e ver que em 2010 me permiti viver o que eu tinha vontade e cometer erros. e errei bastante. mas hoje entendo que isso também foi uma forma de crescer. amadureci bastante com as crises e fui atropelada por uma sequência de acontecimentos mas nada, absolutamente nada, fez com que eu pensasse em desistir. só conhece a grandeza de levantar do chão, quem já tropeçou por ele um dia. e encarei 2011 de frente. olhos nos olhos. e nunca me senti tão forte.
então ele chegou. 2011.
um ano que além de render momentos inesquecíveis, me fez conhecer pessoas, lugares e experiências incríveis e totalmente unicas. aprendi a me doar mais, a entender melhor, a enxergar sempre a grandeza das pequenas coisas, dos pequenos momentos. me permiti ser mais humana, mais normal e aproveitar o que cada dia me apresentava de bom. e eles me apresentaram muitas coisas boas e muito aprendizado também. compreendi o significado simples do amor. que não tem nada de simples, pelo contrário, é bem complexo, mas é o melhor sentimento, mais completo, que já existiu. ano em que entendi a dimensão de um “sim”. da entrega. da fé. de fazer o outro se sentir especial. do amor, cuidado e da torcida pelo outro. sim para ele, para mim e para o nosso futuro. juntos.

então não poderia ser diferente. sou muito grata a todos os acontecimentos, pessoas, amigos, momentos, experiências, risos, lágrimas, conversas, livros, festas, músicas, orações e pensamentos que fizeram de mim, uma pessoa plena. e sou grata a mim mesma, por ter tido coragem de acordar a cada dia, mesmo sem saber o que me aguardava no futuro. e como resolução para 2012 um pedido: que seja um ano tão feliz quanto 2011 foi.

pois vivi experiências memoráveis. e “memorável” é a palavra de 2011. vou sentir saudades…

19/12/2011

shake shake tambourine

15/12/2011

e desejo que ela tenha sempre olhos para “ver e ouvir estrelas”, embora nem sempre consiga entendê-las…