goodbye for now

era do tipo que se não tivesse alguém por perto pra compartilhar da sua pequena vida, inventava pra si um mundo mágico, impenetrável. e vivia achando que não era entendido. e também era do tipo que se escondia. que se irritava quando recebia críticas. muitas questões o deixavam louco. mas tudo isso durava muito pouco, porque era do tipo que se distraia facilmente. voltava a fazer o que havia começado porque se arrependia e começava tudo outra vez. era do tipo que ouvia a mesma música triste um milhão de vezes e chorava bem baixinho lembrando dos tempos em que viver era muito menos complicado. era do tipo que chorava. e do tipo que gargalhava. era do tipo que jurava pra sempre que iria mudar e melhorar, mas que depois de cinco minutos esquecia todas suas promessas infantis. era do tipo que vivia de passado e que às vezes esquecia do presente e que já não conseguia pensar no futuro. achava que era a criatura mais infeliz do mundo, porque o mundo já não era mais mundo.

mas também era do tipo que quando nos encontrava, nos relembrava o que era a intensidade dos sentimentos. os altos e baixos. que achava mesmo que ninguém sabia viver e que as pessoas haviam esquecido o que era amor. nos mostrava o quanto sentia falta de pertencer e quanto isso o machucava.
era do tipo que não era fácil…
mas, principalmente, era do tipo que não sabia o quanto era amado.

é difícil essa tal dor de despedida, principalmente quando a partida é para nunca mais voltar.

e eu nem consegui me despedir…

Tags: , ,

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s


%d bloggers like this: