she’s like the wind

“a palavra é o meu domínio sobre o mundo.” assim diria Clarice.

no meu caso, não é bem assim. sim, a palavra ajuda a explicar os pensamentos. mas às vezes, o silência fala mais alto. grita. reverbera. pulsa. nele, é possível tocar o infinito. se libertar. liberdade para olhar o outro e entender o seu tempo, seu jeito, sem definir o que é certo ou errado. liberdade para entender o mundo. sem a necessidade de dominar nada.

então Clarice, eu diria o seguinte: o silêncio carrega com orgulho aquilo que não é para ser compreendido, apenas sentido.

Tags: , ,

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s


%d bloggers like this: